O Céu de Trincomalee, Sri Lanka

Gente, pensa num lugar que o que tem de bonito tem de quente! Trincomalee é maravilho, mas é quente de mais minha gente! E não há ventilador ou ar condicionada no mundo que resolva. Pelo menos não quando eu estava lá.

Veja bem, em 2019, o país estava passando por uma crise de energia, que resultava em um corte de no mínimo 4 horas por dia, TODOS OS DIAS! E gente, se preparem pra uma revelação. Sem energia nem ventilador nem ar condicionado funcionam. 😱🤯

Mas então, o horário do corte mudava de acordo com o lugar do país que você estava, em Trincomalee era inevitavelmente todo dias às 9 horas da manhã. O que resultava em um despertar de baixo de um calor enorme, melada e com o lençol molhado de suor, uma delícia.

E pior, para resolver o problema, a gente tinha que fazer o imenso sacrifício de ficar na praia, se refrescando no mar o dia inteiro.
Ô vida sofrida!!

Mas voltando pro tópico do post, o céu de Trincomalee.
Morando do lado da praia, e moscando o dia inteiro, o que a gente mais fazia era explorar o lugar. E em um dia que a gente resolver ir jantar em um restaurante mais longe e no caminho acabou que a gente sofreu um ataque violentíssimo.
Sobrevivemos, mas com traumas.

Para chegar no restaurante, a gente foi seguindo as orientações do Google Maps e em um ponto ele falava pra gente continuar reto, parecia meio estranho, como se fosse o terreno de alguém, mas eu lá vou debater com o Google? Se ele diz continua, eu continuo né?!

Assim que a gente passou pela “porteira” dois cachorros enormes saíram da varanda da única casa no terreno e vieram correndo e latindo atras da gente.
Calmamente, no desespero, nós demos a volta e fomos saindo

Eu na minha inocência sugeri:
– Não corre que se não eles vão atacar a gente
Meu amigo na maior coerência:
– Corre! Que eles já estão atacando a gente! 🤦🏽‍♀️

Faz sentido! 🤷🏽‍♀️

Assim que a gente saiu da propriedade os dogs deixaram a gente em paz, e no final o novo caminho era bem melhor.
Essa foto ai em cima é dai. A lua nascendo no mar, atrás das palmeiras, em um corredor entre a praia e os tuc-tucs.


✉️ Quer receber mais histórias de viagem no seu e-mail?
Se inscreva aqui

Contribua com o meio ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • PRESERVE SEMPRE A NATUREZA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *