O começo de um novo amor, Laos

A minha visita ao Laos foi meio que total sem planejamento. Eu estava na Tailândia, olhando o mapa da Asia pensando em que país ir quando um amigo que conheci no Camboja me manda uma mensagem dizendo que estava no Laos e perguntando se eu estava em algum lugar perto.

Bom, eu estava pensando em ir, pro Laos! Porque não?! E lá papo vem, papo vai, e eu ficando apaixonada pelas histórias que ele contava sobre estar viajando pela Asia de moto. Me parecia tão legal, tão interessante, e quando eu vi eu já estava perguntando se ele queria companhia!

Eu já tinha feito algumas viagens, por ai na Asia, de moto, mas era sempre coisas mais básicas, um bate e volta, um ponto turístico a visitar. Nunca uma viagem sem começo nem fim.

Mas quando eu coloco uma coisa na cabeça já era, eu comprei uma moto no mesmo dia e adotei o planejamento de viagem dele, com o estilo de viagem dele. Eu confesso que foi meio duro, nós tínhamos estilos de viagem completamente diferentes, mas foi a melhor coisa que podia ter acontecido, porque eu aprendi muita coisa com ele!

E meus queridos, foi terrível, eu me apaixonei. Me apaixonei pela viagem de moto, pelo ventinho na cara, pelo friozinho na barriga, pela liberdade, por tudo. E ai fodeu, tive o meu primeiro amor na vida: Khimon Penelope, uma Honda Wave maravilhosa!

Aaaah como eu gostava dessa danada!

E tudo isso mesmo eu tendo o pior começo de viagem possível. No dia que saímos de Luang Prabang, em menos de uma hora na estrada eu comecei a me sentir mal. Precisava parar em todos os postos para, vamos dizer, fazer uma expurgação

Mas continuei, não quis ser a pessoa que já no primeiro dia pede água, estava uns 40 graus e eu tremia de frio, com 3 blusas e suando frio, até uma hora que eu não aguentei mais e perguntei se a gente podia parar na próxima cidade.

Assim que ele viu minha cara falou, vamos pro hospital.
O Bran, meu querido amigo holândes, esperou pacientemente comigo nesse hotel por 3 dias! Ia buscar sopinha pra mim, pegava meu remédinho, me acordava pra tomar, tirava minha temperatura e ainda deixava um balde do lado da minha cama! Amizade é tudo nessa vida minha gente!

E assim que eu consegui passar um dia inteiro sem vomitar a minha alma, a gente partiu pra próxima aventura. E assim fomos juntos por praticamente dois meses. E uma das coisas que a gente sempre fazia era achar picos para ver o por do sol, gente como eu me apaixonei por tudo isso.


Receba novidades por e-mail!

Contribua com o meio ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • PRESERVE SEMPRE A NATUREZA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *