Meus saltos BBF para Cat B

As etapas para avançar no paraquedismo são muitas e sempre variam de acordo com o seu objetivo. Mas o padrão para começar é sempre o AFF.

No Brasil, primeiramente você precisa fazer as 7 aulas do AFF (veja mais aqui), aonde a sua categoria é de aluno AFF (puta sacada hein?!), finalizado o curso você passa a ser Aluno em Instrução (Categoria AI), e você vai ser AI até completar, entre outras pequenas tarefas, 25 saltos. Depois você é só Aluno (Cat A), nessa categoria você pode saltar com outros paraquedistas Classe C e é só isso.  

Para chegar a desejada, esperada e abençoada Categoria B, você precisa: ter 50 saltos, estar na Cat. A (obviamente), fazer 2 saltos com instrução (BBF) e passar na prova da Cat B, obviamente. Mas depois falamos disso, hoje vamos falar dos meus BBF’s; que eu fiz com o, muito ótimo, instrutor Igor Ueoka.

O que fizemos foi o seguinte: acertamos o valor para o dia de BBF e fomos fazendo  os saltos de acordo com meu avanço. Mas antes de tudo, fomos alongar. Eu sempre esqueço, mas isso ajuda muito no resultado do salto e o Igor não me deixou esquecer. Depois, fomos para a sala de vídeo da escola Skydive Boituva, para ver os vídeos dos saltos anteriores (do AFF) e conversar sobre como eu sentia que estavam os meus saltos.

Eu sou super crítica comigo mesma sabe, então eu sempre acho que tá tudo errado…  ok, normalmente comigo tá realmente sempre tudo errado, mas essa não é a questão aqui ok?! Como até então eu só tinha saltado sozinha (noticia de última hora: nenhum atleta Cat C vai jamais querer saltar com Alunão Cat A), eu não tinha muita referencia de como estava voando, então eu tinha que ver da minha cabeça mesmo, e na minha cabeça estava horrível.

Então o meu primeiro salto com o Igor foi um start.
O objetivo era sairmos meio que juntos e então eu deveria só cair, a 6000 virar 180º, track, e comandar o paraquedas. Hoje olhando o vídeo eu penso: Senhor, tenha misericórdia!! Não que hoje esteja muito melhor, mas pelo menos agora eu consigo colocar todo o cabelo dentro do capacete, e tenho um macacão personalizado da JC Fly. Qualé meu, isso é tudo que se precisa pra ser uma paraquedista completa!

A primeira  coisa que eu me lembro vendo meus videos do BBF é que eu tava gordinha né?! hahahaha, f***-se! Meu, mas fala sério, o meu controle de voo é incrível mano! Tão incrível que o objetivo do segundo salto já avanço para apenas para de balançar. Sou foda né bixo! Olha o eu avançando rapidão! Olha ai o segundo salto:

Eu lembro até hoje que depois do salto o Igor me falou que eu tinha melhorado e tals. Que o segundo salto tava muito melhor que o o primeiro e tals, e hoje vendo os vídeos pra postar aqui eu penso, SENHOR! Ser instrutor requer uma grande capacidade de ver o melhor nas coisas ruins, porque isso ai que eu to vendo… Maluco, se eu fosse instrutura falava pro ser humano desistir, já mandava a real: fia… se foi feita pra isso não, vai jogar bolinha de gude na terra que talvez você tenha alguma futuro.

Maaaaas, ainda bem que o Igor não perdeu as esperanças e resolveu continuar com o drama. O terceiro salto já ficou mais complicado, eu tinha que realmente fazer alguma coisa. Ir pra frente, me aproximando dele, e depois movimento para trás, me afastando. E assim repetidamente até dar a altura de separação. Ok, até eu que sou super crítica comigo mesma consigo ver a melhora do primeiro salto para esse terceiro. Até da um orgulhinho, ai quando começo a ficar me achando de mais eu volto pro primeiro vídeo e fico quieta.

Daora essa saída do TRV né?! Nesse dia estavam treinando para uma formação de 25 atletas acho, então tinha vários aviões no ar para soltar todos os paraquedistas. Agora imagina, pra todos saírem juntos a gente teve que esperar um tempinho até todos os aviões se alinharem. Bom, sabe aquela friozinho na barriga que as pessoas tem quando vão sair do avião? O meu é ao contrário, eu odeeeeeio ficar dentro do avião, especialmente quando ele está lotado e eu to lá trás, eu simplesmente odeio ficar em lugares fechados e lotados, então imagina: ficar sentada no chão em um lugar fechado, quente e cheio de gente? Ou se jogar de um avião? Meu, a porta do avião é a coisa mais maravilhosa do mundo pra mim. Nesse dia, com esse monte de gente e esperando pelo alinhamento da órbita dos aviões, a porta do avião era o amor da minha vida, era um príncipe da Disney com um pote de Nutella. <3  Nutella… e Cheese Bacon, Pizza Portuguesa, Batata frita com milk shake, sorvete de ninho trufado da Sergel… <3 <3 <3 

Ok, ok, ok, voltando. Claaaro foi legal ver todo mundo saindo assim rapidão do avião, mas que se dane, eu nunca mais entro num avião que tenha equipe do TRV treinando!

Maas, voltando, o último salto: O objetivo parecia fácil. Eu tinha ido bem no último salto, então dessa vez eu estava autorizada a gripar!!! O Igor me falou gripar, na minha cabeça eu entendi atropelar!

O salto inteiro foi um bug no sistema meu! Tudo errado, tudo errado!!!
Meus comentários se resumem a isso… PANE NO SISTEMA CHAMADO CÉREBRO DE IVE! 

Mas porém contudo, entretanto antes de eu atirar as pedras, vale lembrar que eu estava com quantos saltos? O primeiro BBF foi o meu 23º salto. Ai agora com essa informação da pra relevar né?!

NÃÃÃO!! 


Contribua com o meio ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • PRESERVE SEMPRE A NATUREZA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *