Por do sol chegando na Tailândia

Depois de passar um tempo maravilho meditando no Nepal, eu estava pronta, ok pronta não, precisando, mas precisando no maior sentido de precisar da palavra, de festa.

Perguntei para o Senhor Google, Senhor Iluminado da Livre Sabedoria, aonde posso eu ir para festar como se não houvesse amanhã?

Tailândia, Ele me respondeu!

E foi assim que comprei meu ingresso para a festa, quer dizer passagem pra Tailândia, sentada no único banco do monastério que tinha internet, rezando pra não cair, o que acontecia com frequência, logo após uma sessão de meditação.

Suuuuper iluminada a pessoa né?! Eu falei pra vcs num post ai sobre o Monastério que eu sai de lá mais perturbada que qualquer outra coisa! 😅

Mas então, foi assim que eu decidi deixar a minha “calmaria” para entrar em Kao San Road, uma das ruas mais movimentadas (para mochileiros) da Asia.

Maaaaaaaaaaano do céu.
Pra começar eu comecei no aeroporto do Nepal, não, no taxi que eu peguei um dia antes, aonde eu conheci um ser humano, que estava no aeroporto no dia seguinte, com outra ser humana que estava indo pra Tailândia, Andreia ❤️, que sem eu saber ia virar minha parça pelos próximos 6 meses.

Veja bem, depois de passar um tempão em um monastério sem cerveja, ou qualquer outra coisa, o meu sentimento ao sentar em Kao San Road e tomar uma cerveja gelada em uma rua que tem um milhão de lugares para festar, foi tipo, amor a primeira vista. Mesmo não sendo primeira vista acho que essa é a melhor forma de descrever o que eu senti. 🤣

E ali lá pra cerveja número x, ok bucket número x, a Andreia vira e fala, você deveria pegar um emprego como professora de inglês por aqui, ok porque não?!


Receba novidades por e-mail!

Contribua com o meio ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • PRESERVE SEMPRE A NATUREZA

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.