Espanha: El Chorro

O primeiro ponto da minha lista de viagem era El Chorro, não vamos contar muito Malaga, porque a parada por lá foi meio que acidental né?! 😛 Mas de qualquer forma, eu quis começar a minha viagem fazendo o que eu gosto de melhor: esportes radicais. 

Conhecida por ser um marco de escalada na Espanha, El Chorro, com centenas de vias com diferentes níveis de dificuldade, escalar lá era uma das coisas que eu queria, precisava fazer por lá, mas não só isso, lá também é onde fica a trilha mais perigosa do mundo: El caminito del Rey.

Com essas duas maravilhosas opções, eu não precisava de mais nenhuma razão pra ir, eu já estava a caminho. 

Obs: Tem um vídeo com o mesmo conteúdo no final do post 😉

Meu, como tudo na vida, as coisas sempre já começam dando errado. Eu cheguei em El Chorro por trem, e ao chegar na cidade fui procurar como que fazia pra chegar no camping, era apenas 3 km de distancia. Aaaaah suave na nave brow! Coloquei minha pequena mochila de 20 kg nas costas e outra grande mochila de 8 kg na frente e bora lá fazer uma caminhadinha.
Bixo, não demorou muito pra eu perceber que esses 3 km não eram 3 km igual aquela voltinha no parque da cidade, é 3 km de subida, DE SUBIDA BIXO! Po meu, pra que isso? Tava maior sol do meio dia e eu subindo lá, parecendo um saco de esterco desamparado.
Maaaaluco que que foi isso? Não a toa, quando eu cheguei no camping, a única coisa que eu queria era sentar. Tava nem ai pra moça (Rachel) que veio me receber e eu deixei o oi dela no vácuo porque eu tinha uma única missão: sentar e tirar aquela mochila das costas. ok ok ok, folego recuperado, deixa eu dar oi pra esse ser humaninho aqui. 

Devidamente recebida e apresentada, eu já descobri que o pessoal que trabalhava lá era tudo escalador e tudo gente boa, e eu, claro, pessoa tímida que sou, já foi me auto convidando pra ir escalar com eles.
Meu, tem via de escalada pra tudo que é lugar lá, sério. você tropeça e já cai numa via, você espirra e da de cara com outra, o negócio é muito bom manolinhos, muito bom. Mas então, já fomos ai pra uma, e eu quis mandar uma bem facinho, porque, veja bem (mimimi mode: on), eu tinha feito a grande caminhada de manhã, tinha acabado de chegar de viagem e tava cansada e por ai vai né. 

Já no dia seguinte não tinha mais desculpa, já fomos escalar vias de nível médio (pra mim) como 5 e 6. Fomos escalar numa parede que se chamava Rocabella, um pouquinho (leia se: pra c******) longe, mas que era ótimo e tinha diversas opções de nível, e com muito incentivo do pessoal, eu guiei uma via pela primeira vez. (Guiar a via: ser a primeira pessoa a subir, ou seja, a corda está para baixo e não fixa no topo). Meu, adorei, é como se fosse a minha primeira vez escalando, com todo aquele frio na barriga de algo novo e perigoso. Um medinho muito gostoso.
Ai já me empolguei né, comecei a subir uma atrás da outra, até ficar de noite. E ai? Vai parar? Claro que não né, já taquei uma headlamp (lanterna) na cabeça e continuamos subindo, até um momento eu não conseguir enxergar aonde colocar meu pé, e tentar dar uma olhadinha com a lampada e levar um baita capotão. aaaah eu supero, continuei subindo já, nesse dia e em vários outros. Por ali tem via até você não querer mais, então da pra sempre pra fazer algo novo.

Mas não foi só pra escalada que eu tinha ido pra El Chorro, eu também queria fazer a trilha mais perigosa do mundo: El Caminito del Rey. Tinha lido várias coisas sobre a trilha de como era perigosa, de como foi feita a centenas de anos atrás para a coleta de água e tal. E como o John, um inglês que trabalhava por ali também não tinha ido, tiramos um dia pra dar um role por essa tal trilha mais perigosa do mundo. 

Chegando lá tinha uma filinha enorme básica, e como boa brasileira que sou, estava eu na fila. 
Quando de repente me deparo com uma senhora, digamos assim, rechonchuda, beeeem rechonchuda na fila. Corajosa né, afinal, é a trilha MAIS PERIGOSA DO MUNDO! Mas reparando bem, não é só isso não, tem criança, família, idosos, estranho público pra trilha mais perigosa do mundo né? 

Ai pagamos a entrada, 7 euros, e fomos pra trilha. E foi nesse momento que percebemos uma certa calúnia, uma infâmia, uma tragédia!! A trilha mais perigosa do mundo foi reformada e agora é completamente, eu digo completamente meus amigos, completamente segura!!! Que chateação mano, mas fazer o que, bora lá né?! A vista é bonita, tipo, muito bonita mesmo e blábláblá. Mas como uma boa pessoa sem noção que eu sou, e o John que não é muito diferente, resolvemos ir escalando pelo caminho, afinal estamos em uma montanha. E fizemos isso até um segurança chegar e falar que a gente não poderia mais fazer isso e que se continuássemos seriamos retirados da trilha (detalhe, vamos ser retirado por onde? vai ter que terminar a trilha com a gente do mesmo jeito, né?! kkkk) mas ok né.

Entre me apaixonar pelas vias de escalada e fazer a trilha mais segura do mundo, mas que valeu a pena pelo passeio e pela maravilhosa paisagem. A minha passagem por El Chorro não poderia ter sido melhor. Tipo, eu tinha acabado de deixar o Brasil sem ter nenhuma data pra voltar. A ansiedade de passar um apuro foi logo resolvido pelo lugar maravilhoso que é a cidade. Sem contar a galera do Camping Olive Branch que fez eu me sentir em casa e segura. Foi o melhor lugar para começar uma viagem de mochilão. Então eu voz ordeno, se for pra Espanha, de uma passada para El Chorro. 


Saiba mais sobre El Chorro

Contribua com o meio ambiente

  • Leve seu lixo
  • Recolha lixo se for possível
  • PRESERVE SEMPRE A NATUREZA

7 Replies to “Espanha: El Chorro”

    1. The agency responsible for the layout and style of the website is Art Work Creativity. The link for the agency is at the site’s footer.

  1. Nice blog! Is your theme custom made or did
    you download it from somewhere? A theme like yours with a few simple adjustements
    would really make my blog stand out. Please let me know where you got your
    design. Cheers

    1. Hi, thank you. The agency Art Work Creativity is the one responsible for our layout.
      There is a link to their site at the bottom. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Top

Warning: Unknown: open(/var/lib/php-cgi/session/sess_h3hc77r2qk8nqrfrp424ndnud1, O_RDWR) failed: No such file or directory (2) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/var/lib/php-cgi/session) in Unknown on line 0